Fruto da memória

verdadeiro papel do sábio é desprender-se

escalar a montanha enquanto a esculpe

retirando lascas de crenças

deduções e ilusões

de mistério a deixar

lascas de mistério

é abandonar o mágico e inexplicável

e explicá-lo em gestos ásperos

é intimidar o tempo

que engrandece e grande talvez tombe

quebre e se disperse

quando a escultura for terminada

pois ele que é fruto da memória

porque não se curva nem distende

nem derrete ou cabe em molde

ele é que não existe e finge

nos grãos de areia

pêndulos e ponteiros

ser a dimensão certeira

 

Felipe Gregório

Anúncios

2 comentários em “Fruto da memória

  1. Esse valeu cada instante de ler!!! Prossiga! Continue nas letras. Poucos tem alma nas palavras. Abraços sinceros e solidários! Gratidão pela sua estada nos meus poemas. Apareça no meu face, também tenho lá minhas artes, e bons são sempre bem vindos. Bom dia!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s