Love Game

Entre a sua boca e a taça
descansam as palavras
que você nunca disse,
nunca engoliu, e ninguém
jamais pôde encontrar.

Palavras onde talvez se
esconda um sol, um grito
um sorriso
um ritmo impreciso
ou um medo antigo

— sempre têm as pessoas
um medo antigo.
Palavras que, reunidas,
como um grupo de quatro
ou cinco amigos, assistem

nascer a uma noite qualquer
de ares divididos.
Palavras que, uma por uma,
roubarei do mesmíssimo jeito
que sua taça não fez.


Felipe Gregório

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s